Pesquisar este blog

Carregando...

27 de janeiro de 2011

A ARTE DE LUIZ ANTÔNIO BRITO

Luiz Antônio Brito, que assina suas peças como 'Brito' é meu amigo pessoal e dono de uma criatividade e talento grandes. Abro esse espaço para prestar uma homenagem ao homem e ao trabalho por ele realizado.

COMO TUDO COMEÇOU?

Luiz Antônio foi tratado durante um longo período com 'uma feridinha' na laringe. Tomou antibióticos, usou spray de própolis e coisas assim. Numa investigação mais profunda - com outro médico! - descobriu-se que a 'feridinha' era na verdade câncer de laringe que havia se transformado em metástese. Foi dado a ele, no máximo, 6 meses de vida. Luiz começou, então, o longo e dolorido tratamento de químio e rádioterapia e acabou por vencer a batalha! Um lutador e um vencedor! Passou a usar uma laringe eletrônica, que usa até hoje para poder falar.

Numa dessas esperas em consultório, pegou uma revista antiga para folhear e viu uma matéria sobre pirogravura. Apesar de nunca ter estudado desenho ou atuado na área da arte e artesanato, comprou um pirógrafo pela internet e começou a fazer quadrinhos 30x40cm com os quais presenteava amigos. Fazia isso para passar o tempo... Bem, os amigos incentivaram Luiz a se profissionalizar e a desenvolver sua arte, tal era o talento que ele tinha com a técnica. Ele passou, então, a escolher material melhor e ao invés de fazer em compensados, como até então fazia, começou a comprar Manacá, a pesquisar e procurar entender melhor como usar o pirógrafo de modo a não criar sulcos na madeira, a dominar melhor o controle de temperatura, os sombreados, as diferenças entre pirografar em dias úmidos ou secos, a influência de ventos na hora de pirografar, a conservação da madeira para não empenar e vários outros aspectos técnicos que não só facilitaram a execução de sua obra, como lhe ajudaram a criar a sua identidade artística, o que mantém até hoje. Daí para frente, ninguém segurou mais o moço! hehe! Passou a fazer exposições em duas Exposul, Francashopping, Palácio da Cultura de Goias, Escarpas do Lago em Capitolio-MG e, em vários outros locais.

MAS, QUAL É O PULO DO GATO NESSA TÉCNICA?
Segundo palavras do próprio Luiz Antônio seria mais ou menos isso:

'Não posso passar o pulo do gato porque nem eu mesmo sei qual é já que sou autodidata!' - risos. Para aqueles que desejam começar nessa arte, recomendo que comprem um pirógrafo que tenha variações de temperatura, comprem um pedaço de madeira e experimentem as várias temperaturas e respeitem sempre o sentido certo do que esta desenhando, também. Por exemplo: para pirografar um cabelo crespo, o movimento do pirógrafo tem de ser circular, enquanto que para fazer o cabelo liso terá que fazer riscos suaves e contínuos, mas essas coisas se descobrem praticando. Há tecnicas de pirografia invertida onde não o desenho que é queimado, mas o que o cerca (espaço negativo). Acho que o segredo é experimentar e não se preocupar muito com o desenho em si. Eu me preocupo muito com os traços firmes e sem tremores. Quando traçar com a ponta do pirógrafo, tente fazer com firmeza e determinação e sem marcar a madeira, sem fazer sulcos, que ficam bons no artesanato, mas que ficam feios em trabalhos de arte. A coloração é feita sempre num só sentido e contrário ao sentido dos veios da madeira para o pirógrafo não afundar em algum sulco e queimar mais do que o necessário. A tonalidades se conseguem com a mudança de temperatura no pirógrafo. Quanto menor a temperatura, mais claros os traços e vice versa. Para limpar as marcas de calor que aparecem em torno dos riscos, eu uso borracha escolar branca. Assim como para tirar qualquer sujeira causada pelas mãos. Utilizo também um pano para correr as mãos sobre a madeira para que não molhe de suor e influencie na queima. A madeira úmida pega uma coloração na queima diferente de quando esta seca. Pelo mesmo motivo, procure sempre fazer as várias partes do desenho nas mesmas condições climáticas.' ... E ele ainda acha que não sabe qual é o pulo do gato - hehe!! Deu para ver que são vários os pulos do gato, mas nada que seja difícil ou impossível para qualquer pessoa conseguir fazer, certo?

No final de entrevista, ele diz: 'Espero ter colaborado em incentivar a quem possa se interessar nesta belíssima e umas das mais antigas fomas de arte mas, principalmente, levar uma historia de superação a quem esteja passando ou passou pelo mesmo problema que tive que enfrentar.'

Com certeza, Luiz Antônio! Sua história é incrível e mais incrível ainda é o fato de nunca sabermos o que a vida (Deus) nos prepara. Algo que começou de um modo tão triste, tão sem esperanças, se transformou na maior forma de expressão de sua vida e, arrisco dizer, no seu verdadeiro propósito nesse planeta - fora a família, claro! Um exemplo de superação a ser seguido por todos nós que temos essa tendência chata de reclamar tanto das coisas e esquecer de contar nossas bençãos e agradecer, sempre, por elas! Agradeço imensamente ter separado um tempo na sua agenda apertada para me dar essa entrevista e desejo (desejamos todos aqui!) que seu caminho seja de muita luz e de muita criação com a qual nos presenteia a cada trabalho. É uma honra imensa, para mim, poder chamá-lo de amigo, Luiz.

Visitem o site do Luiz Antônio - ainda está em construção, mas vai ficar show! :
www.britopirografias.com.br

Espero que tenham gostado da matéria dessa semana, pessoas queridas. Logo, logo, venho com uma técnica nova que acho que vão gostar e que vai ser bastante útil.

Beijo grande e fiquem com Deus!

Lu Heringer


GALERIA DE FOTOS DOS TRABALHOS DO LUIZ ANTÔNIO BRITO - O trabalho dele é tão extenso e tão criativo, que foi difícil escolher as fotos para essa galeria. Espero que gostem da seleção.

CLIQUEM NAS FOTOS PARA VER EM MAIS DETALHES:
















Muito bonitos e muito bem executados.


Meu NOVO SITE com material para latonagem:
www.casadalatonagem.com



.